Chimney cake: versão brasileira da tradição húngara no Passeio

Chimney cake: versão brasileira da tradição húngara no Passeio

Uma “reinterpretação emocionante” do clássico doce conhecido como Kürtőskalács, em húngaro, ou Trdelník, em checo popular no leste europeu. O chimney cake da Trollo, no Passeio Pedra Branca, tem um toque de modernização, preparado com ingredientes refinados e selecionados para garantir o frescor, mas mantém a tradição da preparação do produto diante dos olhos do cliente, como nas ruas de Budapeste, na Hungria.

Trata-se de uma massa que é enrolada em espetos, como se fossem cordas; portanto, são ocas como se fossem canudos. Os “espetos” são assados em churrasqueiras a carvão, gás ou elétricas. A massa, na sua versão mais simples, é finalizada com açúcar e canela, mas hoje existem milhões de maneiras de servir, que levam desde recheios, caldas, frutas, cremes e até mesmo sorvete, além das versões salgadas.

A Trollo foi fundada em março de 2018 por um casal de irmãos - ele, estudante de engenharia de produção; ela, designer de interiores – que decidiu apostar nesse produto diferenciado que haviam conhecido em viagens ao exterior. Eles escolheram o Passeio Pedra Branca porque acreditaram que o lugar transmitia os mesmos valores que desejam para a Trollo: clima familiar, conforto, hospitalidade e diversão.

Em meados de 2017, realizaram diversos testes, dedicaram horas de trabalho e, depois de muitos quilos de trigo e carinho, chegaram a uma receita exclusiva faz muito sucesso com todos que provam. O objetivo dos irmãos é fazer com que a experiência seja a mais próxima do que vivenciaram quando conheceram o produto na Europa.

A novidade, para 2020, serão os sabores “rotativos”, conforme as estações do ano, como pistache no verão, e “floresta negra”, no inverno. Uma massa vegana também está sendo estudada, assim como dois sabores salgados.

Comentários

Receba novidades do Passeio Pedra Branca: