1401 TEA: um novo conceito de casa chá no Passeio Pedra Branca

1401 TEA: um novo conceito de casa chá no Passeio Pedra Branca

1401 TEA: um novo conceito de casa chá no Passeio Pedra Branca

A partir do dia 29 de setembro os clientes da Palha Della Nonna irão conhecer a sua neta, a nova loja 1401 TEA. A Nonna, que ensinou tudo a respeito de educação, cultura, tradição, culinária familiar e bom gosto percebeu que precisava dar mais espaço à sua filha e à sua neta, uma chocolatier e a outra sommelier de chá. Neste sábado (29), das 13h às 20 horas, ao som de blues e jazz, a 1401 Tea irá apresentar seu novo conceito, com o melhor da gastronomia, novas experiências, sensações, sabores, novo cardápio e espaço mais aconchegante.

1401 TEA- um novo conceito

A 1401 é a extensão da Palha Della Nonna. É como se ela fosse a neta da nonna que aprendeu a cozinhar com receitas tradicionais e a se portar de maneira mais clássica. Essa neta aprendeu com a nonna a experiência de sentar à mesa e de apreciar a comida e a bebida sem pressa. Mas como uma adolescente curiosa, ela quer trazer ao mundo novas experiências, explorar novas fórmulas. Novas alquimias. A 1401 traz a experiência de tudo que a Palha Della Nonna tinha e veio para inovar. Ela carrega todo o aprendizado e desconstrói, trazendo um novo conceito, mais moderno, para conversar melhor com o seu público. Ela consegue unir o clássico ao moderno.

Para que a nova marca pudesse representar, também,  esse novo conceito,  foi pensado em um nome que tivesse a ver com o que a loja oferece aos seus clientes. E, como quase todos os preparos são à base de chá e de chocolate, esse foi o ponto de partida. Pensando nisso, se percebeu que existe uma substância química presente no chá e no chocolate, que é o Tanino e que possui um código conhecido internacionalmente: o 1401. O número está posto em uma mandala em forma de hexágono, que também é o formato da estrutura do tanino, com aplicações de pequenas folhas ao fundo que remetem ao chá.

Cardápio

Todos os preparos são feitos de forma artesanal. Além dos produtos já conhecidos como a trufa – que é feita no método de temperagem e cristalização do chocolate em pedra – e do café – feito no método moído e filtrado na prensa francesa –, foram incluídos no cardápio novos sabores de coquetéis à base de chás, alcoólicos e não alcoólicos. Noventa por cento dos produtos da loja utilizam o chá, isso inclui os salgados e os doces.  Além disso, existe uma preocupação com a sustentabilidade. Muitos produtos são utilizados da própria horta. Todos os produtos, inclusive a manteiga, são feitos na loja, e as ervas  utilizadas para fazer chá são reutilizada na produção das geleias da casa.

Larissa Ferrari, estudante de Química na UFSC que se especializou em sommelier de chá, é a responsável pelos preparos. Ela acredita que o chá tenha muitas referências estrangeiras, mas que se pode recriar a própria cultura do chá, de forma mais brasileira e que, além de medicinal, ele tem vários outros benefícios que podem ser experimentados.  “Como química e sommelier posso dizer que a utilização do chá permite infinitas possibilidades de sabores e sensações e é isso que queremos mostrar para os nossos clientes”.

Para Jacqueline Ferrari, a proprietária da loja, a ideia de usar a química não se limita apenas aos alimentos, pois para ela tudo está interligado, conectado, seja com o ambiente, com a natureza ao redor ou com as pessoas. “O objetivo é que as pessoas se sintam acolhidas, para comer, conversar e se sentir bem, como se estivessem em casa”.

Comentários

Receba novidades do Passeio Pedra Branca: